sábado, 4 de junho de 2011

Jesus e Deus são a mesma pessoa? Trindade existe?

Yeshua HaMashiach
Estudo original do Grupo Torah lagoym 
Torá Lagoyn 
 

A origem das controvérsias
Todos sabem que os idiomas utilizados nos escritos são o hebraico, o aramaico e o grego, porém as pessoas não se importam com isso e há diversas religiões que se fundamentaram em traduções.Todavia não há Hermenêutica sem exegese, e nem exegese sem os idiomas bíblicos. Sendo assim não há verdadeira interpretação baseada em traduções.Se a Hermenêutica e exegese não fossem necessárias, então não existiria tal estudo, bastariam as traduções.Sabemos que os textos hebreus sempre estiveram sob o domínio dos judeus e não há como terem sofrido influência politeísta nesses textos.Porém, não podemos dizer o mesmo do chamado Novo Testamento.As traduções do Novo testamento são de um manuscrito muito conhecido, chamado de Textus Receptus (Texto Recebido), Texto Tradicional, ou mesmo Texto Majoritário.

Esse texto foi copiado e recopiado por diversas vezes pelos chamados pais da igreja, melhor dizendo, papas/padres da igreja. O Textus Receptus data do século XII e.c., e é o mais recente de todos os textos.Com a descoberta do Codex Sinaiticus em 1859 e devido ser semelhante ao Codex Vaticanus, e por esses dois Codex divergirem muito do Textus Receptus , surgiram nos séculos XIX e XX um novo conceito de se interpretar às escrituras do Novo Testamento.

O Sinaiticus data do século IV e.c. e o Vaticanus é um pouco mais antigo, esses textos são chamados de Textos Neutros ou Textos Críticos. Creio que estes são chamados de Neutros, devido não terem influências causadas por consecutivas cópias. Esses textos são muito mais antigos do que o Receptus, diferença de aproximadamente 800 anos. Há um outro texto chamado de Codex Ephraemi Rescriptus que data do século V , mas algumas de suas páginas foram perdidas, Efraim Siro apagou o texto originalmente escrito para escrever os seus sermões, inutilizando algumas folhas e por jogar fora outras folhas deste precioso texto. O Codex Sinaiticus é o único que contém o chamado Novo Testamento completo.

Esses textos foram examinados por dois estudiosos, chamados Brooke Foss Westcott e Fenton John Anthony Hort. Eles dedicaram vinte e oito (28 ) anos de suas vidas na pesquisa desses textos, e realizaram uma obra magnífica levantando críticas sobre o texto Majoritário, e em 1881 é publicada a obra O Novo Testamento no Grego Original.

“O texto grego de Westcott-Hort veio a tornar-se a obra que mais tem influenciado a crítica textual moderna do Novo Testamento. Alexander Souter a considera "a maior edição já publicada".(8 ) Bruce Metzger, chama-a de "a mais notável edição crítica do Testamento grego já produzida pela erudição britânica".(9) Kirsopp Lake diz que "este trabalho é o fundamento de quase toda a crítica moderna’’(10) Kenyon afirma ser esta uma obra "que tem feito época, no sentido literal da palavra, na história do Criticismo do Novo Testamento, ... tem colorido tudo o que tem sido escrito sobre o assunto ... e suprido a base de todo o trabalho feito hoje neste campo".(11) Com o que concorda Greenlee, afirmando que com o trabalho desses autores nós chegamos ao "clímax deste terceiro período", e que "a influência de Westcott-Hort sobre todo o trabalho subseqüente na história do texto nunca foi igualada".(12)
O Textus Receptus que data do século XII e.c. em diante, possui 3455 divergências quando comparado ao Codex Sinaiticus que data do século IV e.c. Muitos textos que são utilizados pelos trinitarianos e triunicistas, não se acham nos textos mais antigos, mas são encontrados no Textus Receptus.Hoje em dia, as edições mais recentes das traduções já se baseiam nos textos críticos e de pouco em pouco estão excluindo o texto Majoritário, todavia, ainda há tendências nas traduções.Uma dentre essas traduções que se baseiam no Sinaiticus é a Revista e Atualizada. Não é perfeita, assim como qualquer tradução, mas é a que pode te mostrar mais claramente as diferenças entre os Textos Críticos e o Texto Majoritário.

Algumas controvérsias
Receptus: (Lucas 2:33) - E José, e sua mãe, se maravilharam das coisas que dele se diziam.

Sinaiticus: (Lucas 2:33) - E seu pai e sua mãe estavam admirados das coisas que se diziam a respeito dele.

Rev. e Atualizada: Lucas 2:33 Enquanto isso, seu pai e sua mãe se admiravam das coisas que dele se diziam.
Ed. Contemporânea: Lucas 2:33 O pai e mãe do menino admiraram-se das coisas que dele se diziam.

No Receptus tentam dizer que Yosef não é o pai legítimo de Yeshua.

Receptus: (I Timóteo 3:16) - E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória.
Sinaiticus: (I Timóteo 3:16) – E indubitavelmente grande é o mistério da piedade, o qual se manifestou em carne, foi justificado no espírito, visto pelos anjos, apregoado entre os gentios, crido no mundo e tomado acima na glória.

Rev. e Atualizada: I Timóteo 3:16 E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Aquele que se manifestou em carne, foi justificado em espírito, visto dos anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, e recebido acima na glória.
Ed. Contemporânea: I Timóteo 3:16 E, sem dúvida alguma grande é o mistério da piedade: Aquele que se manifestou em carne, foi justificado em espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, e recebido acima na glória.


Onde foi parar o texto “D-us se manifestou em carne” ? (A peshita concorda com o Sinaiticus)

Corrigida: (Romanos 14:10) - Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo.
(Romanos 14:11) - Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus.
(Romanos 14:12) - De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.
Atualizada: (Romanos 14:10) - Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Deus.
(Romanos 14:11) - Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua louvará a Deus.
(Romanos 14:12) - Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.


No Receptus o texto diz que “havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo” e continua “Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim”.A modificação do texto quer que acreditemos que Jesus é o Juiz Eterno e que todo o joelho se dobrará diante do deus Jesus.

Corrigida (Efésios 3:9) - E demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo;
Atualizada (Efésios 3 :9) e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou


As traduções tendenciosas
Além do que já sabemos acerca dos manuscritos, ainda temos uma grande muralha para saltar, que são as traduções tendenciosas, que já estão impregnadas na mente das pessoas.Um exemplo de tradução que podemos citar é:

(Colossenses 2:9) - Porque nele habita corporalmente toda a plenitude (perfeição) da divindade;
Pleroma: perfeição; (Vide o verso 10)
(Colossenses 2:10) - E estais “perfeitos” nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade;
Pepleromenoi – perfeitos;


Pepleromenoi é verbo da da mesma raiz de Pleroma. O termo “Pleroma” é o particípio do verbo, enquanto “Pepleromenoi” é a segunda pessoa do plural. Em hebraico utilizamos a palavra shalem para se referir a “estar completo, ser perfeito” , por isso dizemos “emunah shlemah” que é “fé completa/perfeita”.A palavra “shalem” descreve bem o sentido de “pleroma”, que é “estar completo, ser perfeito”.Por que traduzem o mesmo verbo por “plenitude” e logo após “perfeitos” ?

Porque se dissermos “a plenitude da divindade” , dá a entender que “toda a essência de D-us habitava em Jesus”, quando o texto quer dizer que “toda a perfeição de D-us habitava em Jesus”.Pois sabemos que Yeshua era o templo de D-us, como foi dito: Derrubai este templo, e em três dias eu tornareia a reedificá-lo (isso falando de seu corpo).Ou seja, a perfeição de D-us (Shechinah) estava em Yeshua (o templo).Como eu disse antes, "pleroma" é particípio , que na verdade se traduziria como "cheio", todavia, em português ficaria estranha a frase.O verdadeiro sentido é de que Yeshua estava "cheio de D-us" , "cheio da divindade". Isso confirma o texto que diz: "E D-us não lhe dá o espírito em medida".Traduzem tendenciosamente para se acreditar que Jesus é o próprio D-us.

Outro texto é:
(Filipenses 2:6) - Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Esse mesmo texto no grego tem o verbo “hegesato” , que significa “liderar, comandar”.
ὅς ἐν μορφή θεός ὑπάρχω οὐ ἁρπαγμός ἡγέομαι ὁ εἰμί ἴσος θεός
Hegesato é a conjugação na terceira pessoa do singular do verbo “Hegeomai”.

Então a tradução seria:
(Filipenses 2:6) - Aquele que existe em forma de elohim não desejou aproveitar-se em comandar como elohim.
Por que omitiram o verbo “liderar/comandar” ? Então: “liderar como D-us” não é o mesmo que “ser como D-us”?Assim o texto fica claro e de maneira alguma apóia qualquer afirmação de divindade.

Algumas inclusões
Além do que já comentamos, ainda temos as inclusões de textos. Algumas bíblias de estudo hoje possuem comentários nos rodapés falando de inclusão de fragmentos de manuscritos ou mesmo de inclusões os quais não há nem mesmo manuscrito algum. Bíblias como A Bíblia de Estudo de Genebra e a Bíblia de Jerusalém, entre outras, contam com comentários de rodapé que contém tais comentários.Nessas bíblias é comentado sobre os textos no Evangelho de João, do capítulo 7:49 até 8:11, que fala sobre a tal mulher adúltera.









É afirmado que esse texto trata-se de um fragmento que foi incluso no Evangelho de João, todavia o

É afirmado que esse texto trata-se de um fragmento que foi incluso no Evangelho de João, todavia o mesmo não pertence a João e também não sabem quem foi o autor do mesmo.Além disso, quem conhece sobre as leis da Torah consegue perceber nitidamente aos erros contidos nesse texto.Um grande versículo para apoio da trindade no qual não existe em manuscritos, e nem mesmo das versões mais antigas da vulgada, é o texto de I João 5:7.Esse texto em I João 5:7 nem mesmo chega ser um fragmento de manuscrito.

Revista e Corrigida: (I João 5:7) - Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.

Westcott/Hort (I João 5:7) – Pois são três os que testemunham.
Westcott/Hort (I João 5:8 ) - o espírito, e a água, e o sangue; e estes três concordam.


Onde foi parar o texto que apóia a trindade? 

O início da idolatria - Trindade e triunidade

A trindade no início da “igreja” (Arianismo, Sabelismo e Trinitarismo)

No princípio da chamada “igreja” , já existiam pensamentos diferentes sobre a unicidade de D-us , que são : O arianismo, o sabelismo e o trinitarismo.O Arianismo foi a doutrina de Arius de Alexandria, que acreditava em um único D-us e que Jesus fazia parte de sua criação assim como o espírito santo.O Sabelismo nasceu através de Sabelius, cuja interpretação era de que Jesus seria o próprio D-us, sendo assim, o próprio Pai teria sido crucificado no madeiro.E a mais famosa de todas, a Trindade, que foi estabelecida no concílio de Nicéia em 325e.c. , o qual foi convocado por Constantino I , a fim de unificar o cristianismo e torná-lo uma única religião e uma única doutrina.Nesse concílio foram taxados como hereges tanto Arius com Sabelius, e foi estabelecido o dogma da trindade como verdade absoluta.


O chamado “Antigo Testamento” e a Trindade/Triunidade
Antes de falarmos desses textos, teremos que estudar sobre a palavra “Elohim e El” para fazermos a Hermenêutica dos textos.

As palavras Elohim e El
Os cristãos afirmam uma trindade ou triunidade devido a palavra “Elohim” estar no plural, portanto são “deuses” e não apenas “D-us”.A palavra “elohim” assim com a palavra “El” vêem de uma mesma raiz e se entende como “poder, potestade, força, autoridade e etc.”.Os antigos que não conheciam à unicidade de D-us acreditavam que “forças” regiam as leis da natureza, e chamavam a essas “forças” de “Elohim”.Mas na Torah D-us esclarece “essas forças são um”, ou seja, apenas um ser único ser retém todas essas forças, que é o todo poderoso (aquele que retém a todas as forças do universo).Os poderes, potestades, forças e autoridades, pertencem a esse único ser que é H’.A justificativa de que o plural de “elohim” se refere à trindade é contraditória quando utiliza-se o termo “El”.Se “elohim” refere-se a uma trindade , então por que não está escrito “Elim Shaday” em vez de “El Shaday”.

Não deveria a palavra “El” ficar no plural “Elim” já que se trata de uma trindade? O termo “elohim” foi utilizado na Torah para se referir aos “juízes” de Israel, isso não significa que são “deuses” mas que são homens com poderes sobre os demais.

(Êxodo 21:6) - Então seu senhor o levará aos juízes(elohim), e o fará chegar à porta, ou ao umbral da porta, e seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela; e ele o servirá para sempre.

(Êxodo 22:8 na torah v. 7) - Se o ladrão não for achado, então o dono da casa será levado diante dos juízes (elohim), a ver se não pôs a sua mão nos bens do seu próximo.

(Êxodo 22:9 na torah v. 8 ) - Sobre todo o negócio fraudulento, sobre boi, sobre jumento, sobre gado miúdo, sobre roupa, sobre toda a coisa perdida, de que alguém disser que é sua, a causa de ambos será levada perante os juízes (elohim); aquele a quem condenarem os juízes pagará em dobro ao seu próximo.

(I Samuel 2:25) - Pecando homem contra homem, os juízes (elohim) o julgarão; pecando, porém, o homem contra o SENHOR, quem rogará por ele? Mas não ouviram a voz de seu pai, porque o SENHOR os queria matar.

(Salmos 82:6) - Eu disse: Vós sois deuses(elohim), e todos vós filhos do Altíssimo.


Nesse texto de Tehilim que utiliza a palavra “elohim” , para se referir ao juízes de Israel, foi traduzida por “deuses”. A tradução afirma que há outros “deuses” e que esses são filhos do Altíssimo.Se isso fosse verdade a própria escritura estaria afirmando que há outros “deuses” e que esses são filhos de “D-us”.

A verdade é que não há a palavra “D-us” em hebraico, e por esse motivo traduzem “elohim” por “D-us”, pois como “elohim” é utilizado para o Criador e em grego o criador é “Theós”, traduziram por “Theós” que mais adiante chega a nós por “D-us”.Os trinitaristas/triunitaristas afirmam que Jesus é deus baseados na referência que Jesus faz a esse Salmo 82:6. O interessante é que eles não querem enxergar que Yeshua disse, “Ana Bar Elahah” que é “sou filho de D-us”.



O que Yeshua quer dizer com isso? O texto diz: “quereis me apedrejar porque eu disse ani ben elohim (sou filho de D-us)”.

Pois se a escritura chama aos juízes de “elohim” (que seria mais grave) e não somente “filhos de elohim” , qual o problema em dizer “sou filho de elohim” ? Onde é nesse texto que Jesus alude ser um deus? Onde enxergam isso? Mas Jesus é Imanuel. Mas desde quando “El” significa “D-us”? Ou desde quando os nomes com o termo “el” se referem a própria pessoa que os recebe?

Avshalom = Pai da Paz, e era o filho de David. E quem é o Pai da Paz se não D-us?
E por isso Avshalom é um deus?
Elkana traduzem como “D-us Zeloso”, e por acoso Elkana pai de Samuel era um deus?
Eliú ou Elihu traduzem como “Ele é D-us”, acaso Elihu avô de Samuel era um deus?
A verdade é que o termo “elohim” é intraduzível em nosso idioma, e não só no nosso.

Textos utilizados para se apoiar à trindade no chamado “Antigo Testamento”
(Gênesis 1:26) - E disse D-us: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança;

O verbo está no plural “façamos (naase)” , através desse texto os trinitarianos afirmam que se trata da trindade, mas é impossível afirmar que se trata de “três” pessoas, já que o plural é de duas até N pessoas.
Se eu disser no plural “façamos uma reunião”, eu posso falar para milhões de pessoas e o verbo continua igual. Como afirmar que esse plural se trata de apenas três pessoas?

É certo que a palavra de H’ estava com ele na formação do homem, mas isso não implica que a palavra seja um deus ou um co-criador. Quem “faz” não é necessariamente o “Criador”, mas é Criador aquele que “Cria.Sabemos que D-us criou a tudo, e formou a tudo através de sua Palavra. Façamos não é Criemos, pois um só é o Criador.Pela(por intermédio) palavra, H' formou aos céus. O verbo é "Naase" que é façamos e não "Nivrah" que é criemos.Quem cria é H'.Tudo o que existe foi formado através da palavra de H', mas quem criou a tudo antes de ser formado foi H'.

Se você utiliza um instrumento para criar algo, o instrumento não será o criador
desse algo.Por intermédio desse instrumento, você formou o que já em sua mente havia criado.Isso é nítido quando se lê a Torah em Bereshit no ato da criação do homem.Três verbos são usados no ato da criação do homem, "façamos (Naase)", "criou (barah)" e "formar (Litzor)".Mas no que isso difere?

O texto diz "Elohim Barah" , o verbo é conjugado no singular, pois quem cria é apenas UM. Não está escritu "Baru (criaram)" e sim "Barah (criou)".Há um único criador.Quando é utilizado o verbo "Fazer (L'asot)" , então é usado no plural do tempo futuro "Naase (façamos/faremos)", pois tudo o que existe foi formado através da Palavra do Eterno, mas, isso não faz da Palavra o Criador.

Fazer algo que outro criou, não te dá o título de Criador. Se eu disser "façamos", significa que o que quero fazer ainda não foi feito.Ou seja, "foi criado" , mas, ainda "não foi feito".Se dissermos: "Façamos uma reunião"; isso significa que a reunião ainda será feita.Então, se D-us convoca à Palavra para "fazer", não significa que a Palavra "criou" aquilo que será feito.
Há ainda o terceiro verbo que entra no texto sobre a criação do homem, que é o verbo "Litzor (formar)".
Esse terceiro verbo é o ato definitivo, é o momento no qual o homem é formado.O termo "Litzor" dá um entendimento de "manufatura", ou seja, é o momento de "pôr a mão da massa".Como sabemos, o Verbo é a ação de H', é aquele que por seu intermédio todas as coisas foram formadas.

Corrigida (Hebreus 11:3) - Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram “criados”; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.

O texto no grego para o verbo traduzido como “criados” é “katertistai” : formados, completados, ajustados.Então, “os mundos pela (por intermédio) da palavra de D-us foram formados”.Quem cria é o Criador, e há um só Criador , que é o Pai.Há um texto nas traduções baseadas no Receptus, que tenta induzir às pessoas a crerem que D-us "criou" a tudo por intermédio da Palavra, sendo que D-us não precisa de ninguém para criar.

(Efésios 3:9) - ...que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo;

Veja o que diz as traduções baseadas nos textos críticos:

(Efésios 3:9) e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou

Fica claro que D-us apenas é o Criador e não depende de ninguém para Criar.Mas,ainda que tenham tentado alterar o texto para um entendimento idólatra, ainda assim o texto estaria dizendo que "D-us criou a tudo", ainda que usando um instrumento para tal.Ainda assim isso não faria do instrumento um criador. Na criação do homem diz:

(Gênesis 1:27) - E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

“Homem e mulher os criou”.

D-us já havia criado ao homem e à mulher. Por que então após a criação do homem e da mulher D-us os forma?Vejam os versículos que seguem:

(Gênesis 2:7) - E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.
(Gênesis 2:22) - E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.


D-us já havia criado ao homem e à mulher, porém após tê-los criado os formou através de sua Palavra, pois a palavra é a ação, o verbo.Por exemplo, Thomas Edison criou à Lâmpada Incandescente, mas, até hoje ela é produzida.Alexander Graham Bell criou o telefone, mas, não é necessariamente Alexander o fabricante do telefone.O mérito é do criador, os feitores não são criadores, apesar de fabricar aquilo que alguém criou.



J
João 5:19 ... na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai...

Outro texto muito utilizado é:
(Gênesis 11:7) - Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.

Da mesma maneira como em Gn 1:27 não se pode afirmar à trindade, também por esse texto não há como afirmar que são três pessoas.D-us não poderia estar falando com seus anjos? Será que os anjos que são “elohim” (seres poderosos) não poderiam confundir à língua dos homens?

As Aparições de Elohim/El no chamado “Antigo Testamento”

A Moisés
(Êxodo 3:2) - E apareceu-lhe o anjo do Eterno em uma chama de fogo do meio duma sarça;
(Êxodo 3:6) ...E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para elohim.


O texto diz claramenteo mensageiro do Eterno apareceu a Moisés no meio da sarça. É esse anjo um deus?Assim como os juízes, os anjos também são chamados de elohim, pois são seres poderosos.

Revista e Atualizada: Salmos 8: 5 Contudo, pouco abaixo de Deus (elohim) o fizeste; de glória e de honra o coroaste.

Vejam que o termo “elohim” nesse texto é traduzido como sendo D-us.O escritor de “Aos Hebreus” na mesma tradução cita esse texto:

Hebreus 2: 7 Fizeste-o um pouco menor que os anjos(elohim), de glória e de honra o coroaste...

O escritor de Aos Hebreus conhecendo o significado do termo “elohim” traduz o texto como sendo “anjos”.Portanto, em Êxodo não foi D-us quem apareceu a Moisés, mas um anjo.Mas o mensageiro utiliza a primeira pessoa do singular para falar a Moisés.Os profetas que anunciaram a palavra do Eterno também utilizaram a primeira pessoa do singular, isso não indica que eles eram o Eterno, da mesma maneira que esse mensageiro fala a Moisés utilizando a primeira pessoa, como se fosse o próprio Eterno falando.

A Abraão
(Gênesis 18:1) - DEPOIS apareceu-lhe o Eterno nos carvalhais de Mamre, estando ele assentado à porta da tenda, no calor do dia.

Os trinitarianos/triunicistas também utilizam esse texto. Afirmam que os três homens (anashim) que aparece a Abraão são a trindade, e outros dizem que apenas um deles é o próprio D-us.O problema é que o texto utiliza a palavra “Adonai” , mas o que é “Adonai” ? O hebraico bíblico é como o árabe que possui contrações. Hoje em dia diríamos “adonim sheli (meus senhores)” , assim como usamos hoje para nos dirigirmos a alguém com o termo “adoní (meu senhor)”, que é normalmente usado em Israel.A palavra “Adonai” é a contração de “Adon+ai” , “adon(senhor)”+ “ai, o “a” define o plural de “Adon” e o “i” é o pronome possessivo da primeira pessoa no singular .

Ex: ain = olho, einai = meus olhos; Regel = pé, raglai = meus pés.

Mas então “Adonai” pode ser usado para afirmar a trindade? Não, pois assim como a palavra “Elohay” não é entendida como “meus deuses” e sim como “meu D-us” lembrando o que diz o “Shma” , “eloheicha echad” que encerra a todos os poderes e senhoris a um único ser.O texto chama àqueles três de homens (anashim), e no capítulo seguinte o texto chama a esses homens de anjos (mensageiros).Mas esses “anjos” que foram até Lot eram apenas dois dentre os três, então um deles pode ser o próprio H’, certo?

Errado, pois quando os três homens aparecem a Abraão o texto diz que Abraão prostrou-se diante deles “Vayishtachu”.Esse mesmo verbo foi traduzido como “adorar” no texto em que um anjo aparece a Josué, só que aqui eles traduzem “inclinou-se ou prostrou-se”. Veremos isso mais adiante.Mas se Abraão se prostra diante deles é sinal de adoração? Não. E por que não?

Porque quando alguém se prostra no sentido de adoração o verbo assume a forma de “Vayishtachaveh” e a forma “Vayishtachu” é utilizada até para os reis em sinal de respeito e não de adoração.Portando Abraão não se prostra em adoração a nenhum desses seres, mas sim em sinal de respeito e não de adoração.


A Jacó
(Gênesis 32:24) - Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu.
(Gênesis 32:25) - E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele.


Jacó chamou ao lugar de Peniel, pois ali viu a “elohim” face a face.O texto diz que um homem (ish) lutou com Jacó, e não prevalecia contra ele.Imagine o D-us supremo lutar com um homem e não prevalecer.Pelo texto está claro que Jacó lutar com um anjo (el) e novamente o termo “elohim” é entendido como “D-us”.Como eu disse, o escritor de hebreus traduz “elohim” como “anjos”, pois sabia o que significa “elohim”.Pelo contexto nós sabemos que esse não era “D-us”, mas sim um “anjo”.

A Manoá
(Juízes 13:21) - E nunca mais apareceu o anjo do Eterno a Manoá, nem a sua mulher; então compreendeu Manoá que era o anjo do Eterno.
(Juízes 13:22) - E disse Manoá à sua mulher: Certamente morreremos, porquanto temos visto a Deus.


O mesmo caso dos outros. O texto diz que era um anjo, ou seja, um elohim. Traduziram “elohim” por D-us, mas é o anjo “D-us” ? Mas como diz: “Se a escritura chama de “deuses” aqueles a quem a palavra foi dirigida”. Então são deuses?Claro que não. Pois a escritura os chama de “elohim” e não “deuses”, como o próprio escritor de Hebreus que traduz “elohim” por “anjos”.

Um anjo aparece a Josué
(Josué 5:14) - E disse ele: Não, mas venho agora como príncipe do exército do SENHOR. Então Josué se prostrou com o seu rosto em terra e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo?

Um anjo recebendo adoração? E Josué iria adorar a um anjo? Seria esse anjo o próprio D-us? Há cristãos que dizem ser Jesus, será? Não, ele não é nem um deus e nem Jesus. E também não recebeu adoração alguma e assim como Jesus, pois Jesus também não aceitava adoração.Essa tradução é idólatra assim como o resto dela. A palavra traduzida como “prostrou” é o verbo “vaipol (e caiu)”, e o verbo traduzido como “adorou” é o verbo “vayistachu (e prostrou)”.

“E caiu com seu rosto em terra e prostrou-se”.

É o mesmo caso do texto de Abraão, quando lhe aparecem os três homens, novamente vemos o verbo “vayishtachu” que é traduzido como “e inclinou-se”, pois se prostrar em sinal de adoração é “vayishtachaveh”.Por que em Gênesis 18:2 traduziram o verbo “vayishtachu” como “inclinou-se” , e agora traduziram como “adorou” ?Infelizmente não temos essa diferença no grego, mas mesmo que o verbo “proskineu” também signifique “ajoelhar-se, prostrar-se” traduzem como “adorar”.Ainda que Yeshua tenha dito que só buscava a glória daquele que o enviou insistem em idolatrá-lo.

(João 7:18 ) ...mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça.

Além de tudo isso, no texto hebraico, em Josué 5:14 o texto diz :
Mah adoni medaber el avdo = O que meu senhor fala ao servo d'Ele?
Para quem não conhece o hebraico, a frase, mesmo traduzida, parece não esclarecer a nada. Mas, o que diz no texto hebraico? O s.m.+pronome possessivo "adoni" é utilizado normalmente para qualquer pessoa, o termo já esclarece que não se trata de "Adonay", que é o termo utilizado para D-us.

Mah adoni Medaber = o que meu senhor (senhor com "s" minúsculo, pois ele utiliza "adoni") fala ...
El avdo = ao servo d'Ele (dEle D-us).

Se Josué estivesse se referindo ao "anjo" ele diria "avdecha", que é , "teu servo". Mas ele utiliza "avdo" que é o servo de um terceiro. Josué não diz ser servo do anjo, senão utilizaria "avdecha" em vez de "avdo".

Alguém viu literalmente a D-us?
Todos os casos de aparições de “El” ou “Elohim” citados acima afirmam que alguém viu a D-us? Yochanan sabendo disso, diz claramente em sua epístola: (I João 4:12) - Ninguém jamais viu a Deus; João está errado? Se por inspiração divina ele diz que ninguém jamais viu a D-us, ele estava errado? Ou mesmo Jesus estava errado? A escritura não se contradiz.

“Quem vê a mim vê ao Pai”, mas ninguém viu a D-us.

Nós vemos a D-us por intermédio, pois as próprias obras de Yeshua manifestavam a um D-us invisível. Yeshua diz, “se não crêem em mim, creiam nas obras que eu faço”, pois suas obras testificavam que era enviado de D-us.Vemos a D-us através da própria criação:

(Romanos 1:19) - Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
(Romanos 1:20) - Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;

(Salmos 19:1) - OS céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.

Como diz: “claramente se vêem pelas coisas que estão criadas” e nisso vemos a D-us.



Hermenêutica Cristã
Os teólogos cristãos afirmam que não se pode utilizar um versículo isolado em um estudo de hermenêutica, e inclusive utilizam um chavão que diz : “Texto sem Contexto é Pretexto”.É curioso como a teologia cristã mesmo dizendo tal coisa comete esse erro e não percebe. Segundo a teologia cristã Jesus é literalmente um com o Pai. O versículo utilizado segue abaixo:

(João 10:30) - Eu e o Pai somos um.

É interessante como apenas um único versículo já é o bastante para afirmarem um conceito.Esse versículo já é o suficiente para se afirmar que Jesus é literalmente “um” com o Pai.Mas e os demais textos, não devem ser considerados?

(João 17:11) -...guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.
(João 17:21) - Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
(João 17:22) - E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.


Por que o contexto não é considerado? Os apóstolos são feitos deuses por serem feitos um com o Pai?
Está escrito “deixará o homem seus pais e unir-se-á com sua mulher e ambos serão uma só carne”. Deve-se entender que o homem e a mulher são literalmente “uma carne” ? Por que então dizem que Jesus e o Pai são literalmente “um” e negam os demais textos onde os discípulos são feitos “um” com D-us e o homem e a mulher feitos “uma só carne”?Textos isolados sem contexto, isso sim é pretexto.

Jesus era um com o Pai ou era o próprio Pai, não sei, é tão confuso que nem os que afirmam sabem.

(João 14:11) - "Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim”;
(João 17:21) - ...como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós...

Quantos deuses!!! Até os apóstolos estavam no Pai.

Jesus faz o que quer ou faz a vontade Daquele que o enviou?
Jesus como sendo o próprio deus faz diretamente o que ele mesmo desejou fazer, certo?
(João 5:30) - Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma. Como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai que me enviou.

Jesus não pode de si mesmo fazer nada?
(João 6:38 ) - Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.
(João 7:16) - Jesus lhes respondeu, e disse: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou.


Mas ele não é o mesmo D-us?
(João 7:28 ) - ... e eu não vim de mim mesmo, mas aquele que me enviou é verdadeiro, o qual vós não conheceis.

Mas se ele é o D-us como pode não ter vindo de si próprio?
(João 8:26) - Muito tenho que dizer e julgar de vós, mas aquele que me enviou é verdadeiro; e o que dele tenho ouvido, isso falo ao mundo.

Mas Jesus precisava ouvir algo do Pai se ele mesmo é o próprio Pai ?
(João 8:29) - E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada.

Mas o Pai está com ele ou ele é o próprio Pai, não são UM ? Pode alguém se deixar, pois está escrito “o Pai não me tem deixado só”Mas por que o Pai não o deixa? “porque eu faço sempre o que lhe agrada”.
(João 12:49) - Porque eu não tenho falado de mim mesmo; mas o Pai, que me enviou, ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer e sobre o que hei de falar.

Ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer”.
Mas Jesus foi mandado sobre o que haveria de dizer?

Jesus é igual a D-us?
(João 14:28 ) ... Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu.

Jesus foi ungido pelo Pai, foi enviado pelo Pai, é menor do que o Pai, e ainda assim é igual ao Pai?
(Lucas 3:22) - E o espírito santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba...

É interessante alguém nascer deus e sem o espírito de D-us e só receber o espírito de D-us após o batismo de João o Batizador.

Se Jesus é o próprio D-us como pode receber o espírito de D-us só depois do batismo? Sendo D-us não era para ter o seu espírito de D-us ?
Lembremos também da tradução tendenciosa de Filipenses 2:6 que tentam fazer de Jesus a D-us.

Jesus é conhecedor de tudo?
Bem, os cristãos dizem que Jesus é 100% homem e 100% deus, se ele é 100% deus enquanto homem, então não deveria ser limitado a nada.Como poderia não saber daquele dia e hora sendo 100% deus?

(Marcos 13:32) - Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai.
Mas a desculpa é de que ele estava como um servo então se sujeitou a sua posição.E a dúvida é, então ele sabia, mas não quis falar por estar se humilhando como um servo ou ele verdadeiramente não sabia? Pois se ele é 100% deus, então ele sabia sim, só que mentiu em dizer que não sabia ou será que ele realmente não sabia porque era limitado e não é 100% deus?Já que a desculpa é porque estava em posição de servo, então creio que após a sua morte e ressurreição ele já deveria saber de tudo.Mas e quanto ao texto:

(Apocalipse 1:1) - Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo;

O texto diz: “Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu...” Mesmo depois de ser feito novamente um deus ele tem que receber de D-us a revelação?Estranho.Os cristãos afirmam que Jesus sabe de tudo, ou seja, que é onisciente, baseados no texto:

(João 21:17) - ... Amas-me? E disse-lhe: senhor, tu sabes tudo;...

Mas tudo o que? Será que o texto citado é o suficiente para afirmar onisciência? Sabe tudo, menos isto: (Marcos 13:32) - Mas daquele dia e hora ninguém sabe,... nem o Filho, senão o Pai.

Jesus estava mentindo ou ele realmente não sabe o dia e a hora? Alguém pode discordar do que Jesus disse?
Mas se é suficiente a frase "sabes tudo" para afirmar uma onisciência, então os discípulos eram deuses oniscientes, como diz:

1JO 2:20 - " E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo. "

"E sabeis tudo".

Os cristãos utilizam o versículo abaixo para dizer que Jesus é o deus bendito.
(Romanos 9:5) - Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém.

E o que diz realmente o texto grego?A tradução diz:
Rm 9:5 - os quais são israelitas, de quem é a adoção, e a glória, e os pactos, e a promulgação da lei, e o culto, e as promessas;
Rm 9:6 - de quem são os patriarcas; e de quem descende o Cristo segundo a carne, o qual é sobre todas as coisas, Deus bendito eternamente. Amém.


O sujeito da frase é “Israelitas”. O texto é claro, e fala sobre tudo que pertence aos Israelitas : adoção, glória, pactos, promulgação da lei, culto, promessas, patriarcas, o Messias, e também YHVH o D-us de Israel.Mas, as traduções cristãs traduzem tendenciosamente para parecer que o Messias é o D-us bendito.

(Romanos 9:5) - Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém.
Analisando ao texto grego, nós temos outra visão:

οἵτινες εἰσιν Ἰσραηλῖται, ὧν ἡ υἱοθεσία καὶ ἡ δόξα καὶ αἱ διαθῆκαι καὶ ἡ νομοθεσία καὶ ἡ λατρεία καὶ αἱ ἐπαγγελίαι,

O termo ὧν é traduzido no texto como de quem é (de quem são/de quem)”. (dependendo do contexto)
O “ὧν” é um pronome relativo ” ou quem”, que está no genitivo” , ou seja, que dá o entendimento de posse de quem.os quais são israelitas(οἵτινες εἰσιν Ἰσραηλῖται), de quem (ὧν) é a adoção, e a glória, e os pactos, e a promulgação da lei, e o culto, e as promessas;

ὧν οἱ πατέρες καὶ ἐξ ὧν ὁ Χριστὸς τὸ κατὰ σάρκα, ὁ ὧν ἐπὶ πάντων θεὸς εὐλογητὸς εἰς τοὺς αἰῶνας, ἀμήν.

de quem são (ὢν) os patriarcas; e de quem (ὢν) descende o Cristo segundo a carne, de quem é (ὢν) o D-us o qual é sobre todas as coisas bendito eternamente. Amém. Percebam no texto o pronome ὢν (de quem) , que não é traduzido como nas outras partes do texto como sendo “de quem é”.

ὢν ἐπὶ πάντων θεὸς εὐλογητὸς εἰς τοὺς αἰῶνας, ἀμήν.

Percebam o artigo ” ὁ “ que define “ o D-us”, todavia esse artigo fica em oculto em nosso idioma.“De quem (ὢν) é o D-us sobre todas as coisas bendido eternamente.Amen.”Esse “De quem” é o pronome relativo que refere-se ao sujeito “Israelitas” .Perceberam como muda a coisa quando aparece "De quem" no texto? A omissão e tendenciosidade é nítida no texto. Onde foi parar o "De quem (ὢν)" sempre traduzido nas outras partes do mesmo texto?

 

A ressurreição de Jesus
Creio eu que Jesus como um deus não precisa de ninguém para o ressuscitar, pois ele ressuscita a si próprio. Mas o que diz as escrituras?

(Atos 13:30) - Mas Deus o ressuscitou dentre os mortos.
(Romanos 10:9) - ...e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos...
(Colossenses 2:12) - Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos.
(Colossenses 2:12) - ...nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos.
(I Pedro 1:21) - E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos...


Quem é D-us? Há mais de um D-us? A unicidade de D-us
Os cristãos seguem ao que Jesus disse? Crêem que apenas o Pai é D-us e não há outro além Dele?

(João 17:3) - E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
(I Timóteo 2:5) - Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.

Os apóstolos criam em um só D-us. Mas o Filho e o espírito também são deuses, os três são um único deus. Será mesmo?Quem os apóstolos diziam ser o único D-us?

(I Corintios 8:6) - Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por ele nós.

A confissão da vida eterna pelos apóstolos é : “para nós há um só D-us, o Pai”.Por que os cristãos não querem seguir ao que Jesus e os apóstolos ensinam?

(I Tessalonicenses 1:1) - PAULO, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz tenhais de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.

Fazem questão de frisar “em D-us, o Pai”.Ah sim, não posso me esquecer.

Os cristãos costumam dizer que só D-us é o Senhor, então se há apenas um “senhor”, certo é que esse “Senhor” só pode ser D-us. Por ignorância ou por falta de atenção, os cristãos não percebem que o termo “SENHOR” ,traduzido nas escrituras , é utilizado em lugar do tetragrama “YHVH”.Então os textos que dizem ...

(Deuteronômio 4:39) - ...só o SENHOR é Deus, em cima no céu e em baixo na terra; nenhum outro há.
(I Reis 18:39) - ... Só o SENHOR é Deus! Só o SENHOR é Deus!


Na verdade estão dizendo : Só YHVH é D-us"

O verbo é deus
Um dos versículos chave para dizer que Jesus é um deus é o de João 1:1. Mas o interessante é como o versículo é traduzido tendenciosamente para parecer que o “verbo” é outro deus.No grego está escrito:

João 1: 1 Ἐν ἀρχῇ ἦν ὁ λόγος, καὶ ὁ λόγος ἦν πρὸς τὸν θεόν, καὶ θεὸς ἦν ὁ λόγος.

En arché en ho logos, kai ho logos en pros ton theon, kai theós en ho logos.

No princípio era o verbo, e o verbo era para D-us, e D-us era o verbo.

Há uma grande diferença entre “o verbo era deus” e “D-us era o verbo”.Mas não vejo nada de diferente! Pode ser que para quem tem a mente já voltada à tendenciosidade da tradução realmente não enxergue diferença.Se eu disser que “o verbo era deus” dá a entender um outro deus além de H’.Mas quando eu digo que "D-us era o verbo", isso dá a entender o que todos os outros textos já dizem, que D-us era Jesus, que é diferente de Jesus era D-us. D-us era Moisés, D-us era Elias, D-us era David. Através de todos os profetas D-us se manifestou, e se manifestou através de seu Filho Yeshua.

(II Corintios 5:19) - Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo...

O messias não estava reconciliando consigo o mundo, mas D-us estava no messias reconciliando consigo o mundo.Por intermédio do messias, por isso Yeshua é o único intermediador entre D-us (o Pai) e os homens.
Os teólogos discordam desse conceito, e dizem que o texto deve ser entendidoe o verbo era deus.Isso devido o artigo hoestar diante do “logos” , então ho logos se torna o sujeito da oração.Mas qual é o problema? Segundo o que eles mesmos dizem, a tradução deles está errada, pois está escrito:

En arché en ho logos, que deveria ser:O verbo era/estava no princípio".

Então ficaria:

O verbo era no princío, e o verbo era para D-us, e o verbo era deus.

Fica estranho, não?O verbo “estin(é)” significa “ser/estar”, e “en” é o passado , e significa “era/estava”.
É interessante que o verbo “ser/estar” está no passado, então o que “era” já não é mais.Se o “verbo era deus”, então agora já não é, visto que o verbo no presente é “estin”.D-us não deixa de ser D-us, D-us é D-us.Bem, é tanta confusão que quanto mais tentam se explicar mais se complicam.Ou será que ele era um deus e se fez 100% homem e não ficou nem com 1% de sua divindade e por isso se diz que era deus?

E já pensou por vossas mentes de que a palavra “theós” que o escritor utiliza, na verdade se refere ao conceito de “elohim” no hebraico?Mas é claro que não aceitariam tal suposição, pois preferem se enrolar a crer que não há trindade.

Jesus é D-us ou Jesus tem um D-us?
O que pensar? Jesus era o próprio D-us e o próprio Pai ou tinha a um D-us e Pai?Bem, talvez venham novamente com a desculpa de que Jesus só tinha um D-us quando estava em forma humana como estando ele como o servo obediente.Mas o deus dos cristãos também tem um D-us?

(João 20:17) - ... e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.

Meu D-us e vosso D-us”.

(Apocalipse 3:12) - A quem vencer, eu o farei coluna no templo do MEU D-US, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do MEU D-US, e o nome da cidade do MEU D-US, a nova Jerusalém, que desce do céu, do MEU D-US, e também o meu novo nome.

Quatro vezes vemos em Apocalipse Jesus dizer dizer “meu D-us”.Segundo ele mesmo a vida eterna é crer que “o Pai é o único D-us” , e também segundo os apóstolos “Todavia para nós há um só D-us, o Pai”.
Última edição por Mashmid em Qui Set 03, 2009 5:01 pm, editado 1 vez(es)

O D-us de Jesus e Pai de Jesus
(Romanos 15:6) - Para que concordes, a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.
(II Corintios 1:3) - Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação;
(II Corintios 11:31) - O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que é eternamente bendito, sabe que não minto.
(Efésios 1:3) - Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;
(Colossenses 1:3) - Graças damos a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, orando sempre por vós,


Os atributos de um deus
O mar e o vento lhe obedecem
(Mateus 8:27) - E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?

É um deus! Pois o mar e o vento lhe obedecem. Diz a Torah que quando Moisés tocou nas águas do Yam Suf um grande vento oriental soprou por toda aquela noite e as águas se fenderam e Israel passou a pés enxutos.Quem é esse Moisés, que o mar e o vento lhe obedecem? Um deus?

(II Reis 2:8 ) - Então Elias tomou a sua capa e a dobrou, e feriu as águas, as quais se dividiram para os dois lados; e passaram ambos em seco.
(II Reis 2:14) - E tomou a capa de Elias, que dele caíra, e feriu as águas, e disse: Onde está o Eterno D-us de Elias? Quando feriu as águas elas se dividiram de um ao outro lado; e Eliseu passou.

Elias e Eliseu, quem são esses que as águas lhes obedecem?

Só D-us perdoa pecados
O interessante é que os cristãos acreditam no que os fariseus e escribas diziam.Os fariseus diziam que Jesus quebrou ao sábado e os cristãos acreditam nos fariseus, mas não acreditam nas escrituras e apregoam o fermento dos fariseus não percebendo que são discípulos dos hipócritas.

Um messias que transgride os mandamentos não é Messias, então assim dão o aval para dizer que realmente Jesus não é o Messias. A vida é maior do que o mandamento de Shabat, por isso os médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais, soldados e etc trabalham no sábado e são livres de culpa.O Talmud atesta que uma pessoa que não tem o que comer em shabat pode colher algo para comer, só não pode colher para armazenar. Onde diz na Torah que curar no sábado é transgressão? Mas eles continuam dizendo que o messias transgrediu contra H’. Da mesma maneira eles acreditam na mentira dos fariseus e escribas, dizendo que “só D-us pode perdoar pecados”.

(Mateus 18:21) - Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
(Mateus 18:22) - Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.


Não posso então perdoar o pecado do meu irmão contra mim, pois só D-us perdoa pecados.

(João 20:23) - Àqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos.
(Lucas 17:3) - Olhai por vós mesmos. E, se teu irmão pecar contra ti, repreende-o e, se ele se arrepender, perdoa-lhe.
(Lucas 17:4) - E, se pecar contra ti sete vezes no dia, e sete vezes no dia vier ter contigo, dizendo: Arrependo-me; perdoa-lhe.
(Mateus 6:14) - Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós;
(João 20:23) - Àqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos.
(Mateus 6:12) - E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;


Somos deuses porque perdoamos o pecado de um irmão?

A “afirmação” de que Jesus é um deus

(João 20:28 ) - E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!

Acho que a vontade de idolatrar é tanta que não perceberam que há um ponto de exclamação (!) no final da frase.O sinal de exclamação representa: espanto, admiração, surpresa, raiva, emoção forte,etc...
A oração não é uma confissão de que Jesus é um deus, mas é uma oração que exprime a surpresa de Tomé por ver que realmente o que disseram era real. Mas os cristãos têm dificuldade de achar o sujeito da oração, como vão perceber então os demais detalhes?

(II Reis 6:15) ...Ai, meu senhor! Que faremos?

A exclamação de Gehazi ao se espantar. Estava confessando que Elias era seu Senhor?

A afirmação triunicista
Os triunicistas afirma que Yeshua é o mesmo YHVH, semelhante aos sabelianos crucificam o próprio Pai na cruz no Gulgolet e fazem-no nascer de um mulher.

(Zacarias 12:4) - Naquele dia, diz o Eterno...
(Zacarias 12:10) - ...e olharão para mim, a quem traspassaram;


Afirmam que Eterno é o próprio “traspassado” apoiados nos versos anteriores ao verso 10. Mas a Palavra de H’ assim como os profetas utiliza a primeira pessoa igualmente.E quando a própria Palavra expressa “olharão para mim” , então acreditam que se trata do próprio Eterno.
Só que desconsideram o resto do versículo, pois a vontade de querer acreditar no triunicismo é maior do que o bom senso.Rejeitam a continuação do texto que diz:

...e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.

Agora o mesmo verso 10 refere-se a uma terceira pessoa : “pranteá-lo-ão sobre ele”, “chorarão por ele”.
Esse é o versículo chave para se afirmar outro tipo de idolatria mais enrustida. Todavia pisam em todo o resto das escrituras por causa de um versículo.Os demais versículos são os mesmos que os trinitarianos utilizam, ou seja, insuficientes.

O conceito de Echad e Yachid. Unidade Composta
Assim como em português, as palavras "Echad" e "Yachid" , tanto podem ser unidades compostas como absolutas.Quando dizemos "um povo" ou "único povo" estamos falando de um coletivo, que é composto por diversos elementos.Não existe unidade composta ou absoluta sem um contexto dizendo que é ou não é absoluto ou composto.É incoerente dizer que se trata de "unidade composta" quando falamos de "pessoa".
As pessoas são singulares, pessoais, personais, individuais.Quando falamos de pessoas não estamos falando de coisas ou coletivos, mas de um ser "individual".Há duas famosas frases que dizem : "eu sou o que eu penso" e "penso logo existo".Isso define o "ser".

H' é uma pessoa e não um coletivo ou um objeto composto.O homem não é formado por três seres, as pessoas não são formadas por três seres.Corpo, alma e espírito não são três seres.O que é o corpo se não a carcaça que me cobre? E que é o espírito se não a força que me faz viver? Somos o que define bem a palavra grega "psique". Está escrito: (Eclesiastes 3:21) - Quem sabe que o espírito do homem vai para cima, e que o espírito dos animais vai para baixo da terra?Como pode alguém comparar "corpo, alma e espírito" com "três individualidades/personalidades" ? A definição de "pessoa" no dicionário de língua portuguesa é:

Pessoa: Filos. Cada ser humano considerado na sua individualidade física ou espiritual, portador de qualidades que se atribuem exclusivamente à espécie humana, quais sejam, a racionalidade, a consciência de si, a capacidade de agir conforme fins determinados e o discernimento de valores.

"Cada ser humano considerado na sua individualidade física ou espiritual".

Isso é pessoa.É muita ignorância alguém fazer tal comparação para afirmar uma trindade ou triunidade.

Interpretação de Paulo sobre o Salmo 110:1
(Salmos 110:1) - DISSE o Eterno ao meu senhor: Assenta-te à minha mão direita, até que ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés.
(I Corintios 15:25) - Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.
(I Corintios 15:26) - Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.
(I Corintios 15:27) – Porque (D-us) todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés (de Jesus). Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele (o Pai) que lhe sujeitou todas as coisas.
(I Corintios 15:28 ) - E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho (Jesus) se sujeitará àquele (o Pai) que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.


Assenta-te à minha mão direita até... : “Até” Indica um limite de tempo, no espaço ou nas ações.
Porque convém que reine até...: Reinará até que se cumpra o que foi dito
O mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou: e depois de tudo cumprindo, Jesus se sujeitará ao seu único D-us, o Pai.É difícil de acreditar em igualdade, é difícil acreditar em trindade.

CONCLUSÃO
Conclui-se então que o trinitarianismo e o triunicismo baseiam-se em:
- Textos adulterados do Textus Receptus
- Hermenêutica de Traduções Tendenciosas
- Versículos inexistentes nos manuscritos
- Falta de coerência e coesão utilizando versículos isolados


Estudo original do grupo Torá Lagoym
Torá Lagoym

D'us nunca prometeu que enviaria um D'us. Não prometeu que ele mesmo viria e yeshua nunca se disse D'us.

Video para reflexão:

 Shalom!

20 comentários:

  1. Achei interessante a sua explanação baseada em muitas fontes e grande pesquisa. Não tem tanto tempo como você e nem tamanho conhecimento. Mas uma pergunta me intriga: Você frequenta alguma igreja? Pertence a algum grupo religioso ou algo do tipo? Parabéns pelo post e digo que a principio não posso contraargumentar o que você fala mas não concordo com tudo. Shalon.

    ResponderExcluir
  2. Shalom irmão! Eu também não disponho de tanto tempo porque trabalho, mas sempre que posso, pesquiso, analiso e estudo. As vezes não é fácil rss. As vezes frequento congregações messiânicas, mas me sinto melhor congregando com meus irmãos que estudam a biblia comigo. Não pertençoa a nenhuma demoninação, pois acho que todas possuem pontos positivos e falhas. O único pastor é Yeshua. Os pontos que não concorda, pode ficar a vontade para expôr e debatermos. Aprendemos sempre uns com os outros. Um abraço e fique com Deus! Shalom!

    ResponderExcluir
  3. Engrançado

    Por que será que são sempre os "doutores" é que pervertem sempre as Escrituras ???
    Não será por que se acham superiores e donos da verdade ???

    Meus irmãos, se não é somente Deus que pode perdoar pecados, então se eu perdoo o meu irmão por pecar contra mim, eu o elevo ao Reino de Deus????

    Pergunto novamente: Se não é somente Deus quem pode perdoar pecados - acaso se perdoarmos nos perdoamos todos mutuamente iremos todos ao reino dos Céus ????

    É somente Deus quem pode perdoar pecados, principalmente o que destituiu toda a humanidade da glória de Deus.
    E os fariseus estão dando aulas a nós nesse quesito.

    Mas, voltando ao assunto, sempre são e serão os doutores a desmerecerem o texto bíblico.

    O Novo Testamento esteve nas mãos dos gentios, é verdade; mas isso não é novidade, pois o próprio Senhor disse aos judeus que o reino lhes seria tirado e dado a uma nação que dê os seus frutos.
    E p/ quem não sabe, ou não se lembra, Jesus - o único a morrer pelos homens e derramar o seu sangue até a morte para pagar pelos pecados, Ele disse:
    Pedro, tu és pedra e sobre esta pedra eu edificarei a minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
    E assim foi, e assim será.
    E não é a toa que a cristandade intitulou o Texto Recebido como texto majoritário ou tradicional - pois foi esse que perdurou pela humanindade nos 20 séculos desde a ida do Senhor.
    Pois não fui eu nem você que derramou o sangue até a morte para salvar os pecadores - Foi Ele.
    E Ele é que cumpre todas as coisas.
    E está cumprido e a palavra de Deus está sendo pregada a séculos.

    Somente que hoje, quando estão chegando nos dias em que o Senhor diz:
    Acaso achará fé na terra o Filho do homem quando vier ???

    Por isso hoje, estão se levantando muitos doutores contra a tradição cristã, pois o anticristo já está nas portas, e eles precisam lhe favorecer o caminho.
    Pois também está escrito:
    É mister que venham escândalos, mas ai do homem por quem vierem, melhor lhe fora se lançar ao mar.

    Não creio nas informações deste artigo, e tenho minhas razões p/ isso.
    Porque conheço bem Quem é que foi por mim traspassado numa cruz enfrentanto homens e demônios e o pecado e a própria carne, e mesmo assim VENCEU!

    A Ele que disse:
    Eu sou a RESSURREIÇÃO e a VIDA!

    A Ele, glórias para sempre! Amém!

    Disse Jesus: Eu sou a Verdade!

    Pergunto:
    Acaso não é só Deus que é a VERDADE ???
    Ora, como pode "alguém" nessa terra, como homem dizer tal "blasfêmia" - pois se não fosse Ele a Verdade seria uma blasfêmia e mentira.
    Mas como Ele é a Verdade, então é Deus, pois não existem duas verdades. Amém!

    Um abraço!
    Jefté

    ResponderExcluir
  4. Jefté Não sei porque interpretar a biblia e usando a própria biblia é uma blasfêmia. Em diversas passagens vemos Jesus como uma pessoa e o Pai como outra:"Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos e nem o filho..." Se dizer isto é uma blasfêmia então a biblia deve ser modificada, porque estes textos estão na biblia. Mas, cada um com sua opinião! Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Pergunta 1: Acaso não é só Deus que é a VERDADE ???
    leia joao 17:17 Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.
    A palavra de Deus é a verdade segundo o proprio Messias.
    neste mesmo capitulo ele diz "Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo."
    Acho que ninguem vai discordar das palavras de Cristo não é mesmo? se ele diz que deu a palavra de Deus e que a palavra de Deus é a verdade, entao nao é dificil de entender que quando Jesus diz ser a verdade ele esta dizendo que pratica 100% da palavra divina em sua vida, e tudo aquilo que ele fala, tudo aquilo que ele faz, e tudo aquilo que ele deixa de fazer faz parte da palavra do pai.
    Da mesma maneira ele diz ser a ressureicao, segundo o propio livro de salmos a palavra de Deus nos vivifica , "Pleiteia a minha causa, e livra-me; vivifica-me segundo a tua palavra"
    e atraves da sua palavra Deus da vida a qualquer ser, e o messias por sua vez que eh um homem repleto da vida verdadeira pode vivificar a todos pois essa ressureicao eh feita por Deus atraves do messias .
    e para completar esta escrito
    "Mas Jesus respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente"

    Espero ter ajudado.

    Eduardo e silva
    cafecomhebraico.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Eduardo e silva Sua explanação foi ótima e útil e acrescentou muito ao estudo. Obrigado por comentar irmão! Aliás, eu conheço seu blog e tem me ajudado muito a aprender hebraico. Como eu não disponho de muito tempo, vou aprendendo aos poucos rss. Mas um dia chego la. Shalom!

    ResponderExcluir
  7. você disse que podemos perdoar pecados? podemos perdoar as ofensas feitas a nós mesmos ,mas toda ofensa feita a um proximo é feita tambem a DEUS ofendemos nosso proximo e a DEUS,posso absorver alguem do seu pecado?é evidente que não; eu posso ate perdoar uma ofensa a mim,mas só DEUS absorve dos pecados,e oq jesus perdoou mesmo se aquele homem não tinha pecado contra ele?gostaria que vc me disesse quem é o primeiro e o ultimo JEsUS ou o Pai?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro e o ultimo é o próprio Deus como esta em apocalipse 1,8.

      Sobre a questão do perdão, muitos dizem que Jesus é Deus porque só Deus pode perdoar os pecados. Mas nós podemos perdoar quem peca contra nós, e não só ofensas, como Jesus nos ensinou: "perdoais nossos pecados como nós perdoamos a quem nos deve"

      Fora que João Batista também batizava os que se arrependiam de seus pecados para a remissão.

      Abraços!

      Excluir
    2. Continue anunciando a verdade irmão, pois terá grandes recompensas. Concordo plenamente com todos seus estudos, até porque eu sou exegeta e também sou judeu messianico. D-us abençoe você se sua familia e te dê muita paz... Fernando K Cohen

      Excluir
  8. Shalom Ronaldo, aqui é o jkadarocha/ Jailson da Rocha; Gostei muito de ver este estudo, vou dá uma olhada em outros.
    shalom de Yeshua
    Jailson da rocha

    ResponderExcluir
  9. Irmão! A sua interpretação é ótima, porém gostaria de fazer uma ressalva no tocante a exegese. O verbo grego "Pleroma" não é o vocabulo "Shalem" para "Ser completo, cheio, estado ideal" mas sim "Melô - estar completo, plenitude". este é o verbo que procede da raiz antiga "male - estar cheio,completo, abundância" cujo o aramaico é "Mulia" o mesmo entendimento para o seu equivalente no hebraico, portanto o vocabulo "Shalem" não é o ideal nesse caso. Fernando K Cohen

    ResponderExcluir
  10. A tradução correta para Colossenses 2-9 seria assim: "Porque nele acaba(termina ou finaliza) o cumprimento da Divindade corporalmente", ou seja, ao invés de "habita" o verbo correto no aramaico é "kulá - acabar, finalizar, cumprir" Fernando K Cohen

    ResponderExcluir
  11. ..." CRISTO que é a imagem de Deus..." (I Cor 4:4)
    O que você entende por imagem?
    Imagem é o reflexo de uma pessoa no espelho. Portanto, a bíblia nos afirma que Cristo é o reflexo do próprio Deus. Vejamos o que diz colossenses 1:15 "O qual é a imagem do Deus invisível", e também Hebreus 1:3"O qual sendo o resplendor da sua glória e a expressa imagem da sua pessoa". O homem nunca pode ver o Deus invisível, então Deus fez uma semelhança exata de si mesmo em carne, imprimiu a mesma natureza dele em carne, e ele mesmo manifestou-se em carne, de forma que o homem o pudesse ver e o conhecer. Deus só tinha um meio para cumprir seu plano redentor: "a encarnação". Vejam que tudo é feito através de Jesus, pois Deus, na sua natureza é "Espírito", Jo. 4: 24, e como tal não tinha sangue, e "sem sangue não há remissão de pecados", por isso tomou a forma humana, morreu, ressuscitou, ascendeu-se aos céus, veio no Pentecostes, como "o Espírito Santo", Jo. 14: 17, "estará em vós",... Mt. 28: 20, "estarei convosco para sempre". Ele voltará, no arrebatamento, como Jesus, o mesmo agora, com corpo "glorificado", como Deus. por isso Paulo usa a expressão, "Deus mediante Jesus". Nunca pense aqui se referir a duas pessoas, mas há um só Deus, pois poderá estar incorrendo na mesma dúvida de Felipe, quando disse: "Mestre mostra-nos o Pai e isso nos basta", Jo. 14: 8, 9, quando Jesus foi claro: "Quem me vê a mim vê o Pai". Então nada de dois mais "um só". Não se pode ver Deus fora de Jesus, porque Ele é o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna (1° Jo 5.20).Como é gostoso falar sobre o Nome “JESUS”!

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  13. Quanto mais eu leio as informações anti-trindade, mais eu me convenço da Trindade!

    1) O fato de observarem somente o que os textos mais antigos encontrados nos idiomas originais, faz com que se tornem bibiolátras, ou seja, só é válido aquilo que fora escrito naquela determinada época, se houver algo fora disso deve ser rejeitado. Difícil mesmo é levar em conta que naquele tempo a escrita não era tão fácil como hoje, e sabe-se lá se tais trechos que são rejeitados por não estarem nesses códices não foram retirados por alguém que rejeitava a Ressurreição, e as obras de Cristo.

    2) Aceitar estes códices antigos e ao mesmo tempo rejeitar a Patrística confirma novamente o que havia dito, ou seja, rejeitam testemunhas oculares simplesmente porque não estavam junto com Jesus, ou seja, parece mais uma idolatria aos escritores de tais códices, só é aceito se estiver neste ou naquele códice, se alguns anos depois encontrarem um códice mais completo e anterior ao Vaticanus e/ou Signaticus, ou seja, a vossa fé está condicionada a livros antigos.

    3) Os anti-trinitários sempre defendem os mesmos pensamentos, que para aquele que crê que Cristo é Deus é facilmente entendido. Eu só não entendo como podem considerar um salvador maior no Antigo Testamento que OUTRO salvador no Novo Testamento, ou seja, os flagelos, a salvação contida em Èxodo foi na visão anti-trinitária superior a Salvação de Cristo, o mais sensato então seria rejeitarem todo o Novo Testamento, e aguardarem então o Messias.


    "Bendito seja o Senhor todos os dias; Deus, nossa salvação, leva nossos fardos:

    nosso Deus é um Deus que salva, da morte nos livra o Senhor Deus."
    (Salmos 67, 20-21)

    ResponderExcluir
  14. Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, DEUS FORTE, PAI DA ETERNIDADE, Príncipe da Paz.
    (Isaías 9:6)

    ResponderExcluir
  15. YWHW é a mesma pessoa que o Yeshua.

    ResponderExcluir
  16. Meu caro, em João, cap.1, vers,3, diz:todas as coisas foram feitas por ele(Jesus)e, sem ele, nada do que foi feito se fez, voce conhece alguém ou alguma criatura com esse poder?João cap.1, vers.1-5, não me parece que se fala de Deus, pois os cinco versículos falam ele, ou nele, sendo a mesma pessoa"Jesus", se voce analisar sem ser tendencioso, mas querendo, apenas a verdade, verá que se fala de "uma"pessoa, apessoa de Jesus.Outra coisa voce já toma partido quando analisa os fatos com a biblia judaica, pois esse era o grande problema, quanto aos ebionítas e o apostolo Paulo, esse apostolo combateu o bom combate, contra a circuncisão, a lei, e os costumes incrustrados em todos Judeus da época, e no meu parecer aos de hoje também.Eles não conseguem seguir Jesus, sem a lei, os costumes e todas as ordenanças!Em João cap.8, vers.58, foi dito por Jesus:antes que Abraão existisse, Eu Sou!Esse não é o termo para se referir do próprio Deus?

    Abraço

    ResponderExcluir
  17. A expressão "ego eimi" "eu sou" usada por Yeshua não tem nada a ver com uma expressão de divindade, caso contrário Shaul (Paulo) também seria deus, pois usou a mesma expressão. O Eterno não é o "eu sou", mas "Serei o que Serei".

    ResponderExcluir
  18. Perguntas para os que NÃO Acreditam na Trindade !!

    1. Se Jesus era menor do que Deus, como pode também ser “o mesmo ontem, hoje e para sempre”? (Heb. 13:8).

    2. Já que o Senhor não dará a Sua glória a nenhum outro ser (Isaías 42:8; 48:11) como pôde o Senhor Jesus pedir ao Pai: “Glorifica-Me contigo mesmo com a glória que Eu tive junto de Ti, antes que houvesse mundo” (João 17:5). E como pôde Pedro atribuir-lhe glória, que só deveria ser atribuída a Deus? (2 Pedro 3:8).

    3. Como Jeová Se refere a Si mesmo como tendo sido transpassado? (Zacarias 12:1 e 10). Em Apocalipse 1:7 todos verão a Cristo que foi traspassado.

    4. Como podem tanto Jesus como Jeová revelar-Se com a mesma designação, “Eu sou”? (Êxodo 3:14; João 8:58; 18:5, 6 e 8).

    5. Como pode haver dois primeiros e dois últimos? Jeová é o primeiro e o último (Isaías 41:5; 55:6; 48:12), mas o mesmo qualificativo é atribuído a Jesus: Apocalipse. 1:11-17; 2:8; 22:13.

    6. Isaías 6:1:1-10 apresenta a visão do profeta que claramente se refere a Jeová, sentado no Seu alto e sublime trono. João 12:36-41 aplica a passagem a Jesus. Paulo informa que quem disse aquelas palavras a Isaías foi o Espírito Santo (Atos 28:25-27).

    7. Pode Jesus ser adorado não sendo Deus? (Mateus 2:2, 8, 11; 14:33; 15:25; 20:20; 28:9, 17; Marcos 5:6; Lucas 24:52; João 9:38. Deus mesmo manda os anjos adorá-lo: Hebreus 1:6.

    8. Se Jesus Cristo não é Deus, por que não corrigiu Tomé quando este a Ele se referiu dizendo: “Meu Senhor e meu Deus” (João 20:28).

    9. Como explicar que Cristo foi ressuscitado pelo Pai (Atos 10:40; 13:30), por Seu próprio poder (João 10: 17, 18) e pelo Espírito Santo (Romanos 8:11)?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...